[Vídeo] Cidade Inteligente

Conceito de Cidade Inteligente

Dicas para uma cidade inteligente: Uma cidade inteligente precisa da colaboração de todos, população, empresas e prefeitura. Sinais de transito, ônibus, metro. Para ser uma cidade inteligente, ela precisa não só ser sustentável (com a valorização de áreas verdes),mas precisa também de um amplo sistema de integração. Nesse sentido, os conceitos de cidade inteligente, cidade tecnológica e cidade sustentável se complementam, mas o primeiro conceito vai mais além vai mais além no modelo urbanístico paisagístico e arquitetônico. Em resumo, uma cidade inteligente é uma cidade que sabe aproveitar todos os recursos que possui para alcançar a máxima rentabilidade, em benefício ao cidadão. E as novas tecnologias (principalmente os aplicativos para smartphones) chegaram para otimizar esse processo.

cidade inteligente ou smart city
Cidade inteligente deve priorizar transporte público.

Leia também:

Principais Pontos

As cidades inteligentes podem ser definidas como aquelas que conseguem ter crescimento econômico, fazendo uso das novas tecnologias da informação e, dessa maneira, melhorando progressivamente a qualidade de vida de seus habitantes. Do ponto de vista econômico, os dois pontos fundamentais nesse tipo de cidade são:

  • Eficiência  em relação aos investimentos;
  • População também pode usufruir dos benefícios.

Dimensões de uma Cidade Inteligente

Uma cidade verdadeiramente inteligente possui 3 dimensões principais, ( humana, coletiva e artificial) que devem ser o mais integradas possível.

  1. A primeira dimensão é a humana e está diretamente relacionada aos agentes de uma cidade, principalmente da inteligência, a inventividade e a criatividade dos seus habitantes que vivem e trabalham nela. Portanto, essa dimensão muitas vezes descrita como 'cidade criativa' depende do conhecimento e trabalho de todas as pessoas que atuam na cidade: cidadãos, cientistas, artistas, empresários, capitalistas de risco e outras pessoas criativas, que tem grande impacto na determinação de como é organizado o espaço de trabalho.

  1. A segunda dimensão tem a ver com inteligência coletiva da população de uma cidade, em outras palavras, a capacidade das comunidades humanas de trabalharem juntas na resolução de um problema. Isso acontece através da troca de conhecimentos que um tem e o outro não tem. 

  1. Por fim, a terceira dimensão é relacionada com a inteligência artificial embutida no ambiente físico da cidade e disponível para a população: a infra-estrutura de comunicação, os espaços digitais e as ferramentas públicas para a solução de problemas



Energias Renováveis

A adoção de fontes renováveis de energia é, sem dúvida, uma atitude inteligente. A ideia é ir substituindo aos poucos os combustíveis fósseis, responsáveis pela poluição atmosférica. Algumas cidades europeias estão apostando em poupanças energéticas, que são programas que procuram reduzir o consumo de energia através da inclusão de energias renováveis. Esses programas para redução do consumo são adotados não só para a parte energética urbana, mas para todos os recursos da cidade, sendo eles naturais ou não. Isso é uma atitude racional, pois faz a cidade crescer de modo inteligente.



Atitudes Inteligentes

Cidades inteligentes depende da atitude de cidadãos inteligentes.

  • Deixe os carros de passeio voltem a ser carros de passeio
  • Organize carona solidária

Faça bom uso da cidade e inspire pessoas ao seu redor.

Postagens mais visitadas deste blog

Identificação Civil Nacional (ICN)

[Mudanças Climáticas] Delegação Brasileira Avalia a COP 22

[Sustentabilidade] Acordo de Kigali