[Crise Ambiental} Um dos Maiores desastres Ecológicos da História

Hoje faz 28 anos do trágico desastre ambiental no Alasca que vitimou inúmeros peixes e animais marinhos. Aqui no Brasil, tivemos um episódio semelhante em Minas Gerais no ano de 2015, quando uma barragem derramou rejeito de minério aos mares, causando inúmeros impactos negativos.
 
baleia morta
Baleia morta por causa de vazamento de petróleo.
No dia 24 de março de 1989, aconteceu, no Alasca, um dos piores desastres ambientais dos últimos tempos. O navio petroleiro Exxon Valdez se chocou com recifes de corais submersos, enquanto navegava pelo Estreito Príncepe William, derramando mais de 36 mil toneladas de petróleo bruto nas águas. Em poucos minutos, a bela paisagem branca começou a se tingir de negro. 

Uma semana depois, a mancha de óleo já tingia a extensão de 1300 km², matando milhares de aves e peixes por inflamação dos fígados e rins por causa do excesso de óleo. Também encharcados pelo combustível, vários mamíferos marinhos como focas, lontras e leões marinhos, perderam a capacidade natural de isolamento térmico e morreram de frio. 

Durante 6 meses, a proprietária do navio petroleiro, gastou US$2 bilhões na tentativa de limpar rochas, praias e no salvamento dos animais. Foram usados na limpeza onze mil homens, 1400 barcos e 85 navios. Em setembro do mesmo ano, a Exxon deu por terminada a limpeza, alegando que a natureza faria o resto do trabalho. Essa atitude provocou revolta nas autoridades ambientais americanas que exigiam que a empresa deveria voltar ao Alasca para finalizar o trabalho, pois o óleo continuava por toda parte. 

Claro que a Justiça Americana indiciou a empresa em cinco acusações, entre elas estão os crimes de negligência na contratação da tripulação, lançamento de agentes poluentes no meio ambiente e morte de centenas de animais.

Alguns anos depois do acidente, eis que mais uma vez o nome da empresa aparece, agora sob o nome de Exxon Mobil. O presidente Donald Trump nomeou o CEO da empresa, Rex Tillerson, para Secretário de Estado.

Postagens mais visitadas deste blog

Identificação Civil Nacional (ICN)

[Mudanças Climáticas] Delegação Brasileira Avalia a COP 22

[Sustentabilidade] Acordo de Kigali